Menu


 

(83) 98109-8149

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Alunos fazem vaquinha e presenteiam professor que está sem salário há dois meses

20 MAI 2018
20 de Maio de 2018

O professor de artes Bruno Rafael Paiva, da Escola Estadual de Ensino Profissional Balbina Viana Arrais, em Brejo Santo, município da região Sul do Ceará, foi surpreendido pelos alunos com um gesto de carinho e solidariedade na sala de aula, na terça-feira (15). O momento foi filmado e postado na rede social do professor, e o vídeo viralizou.

Substituindo uma professora de licença médica há cerca de dois meses, Bruno Rafael precisou ficar alojado na escola, já que a família vive no Crato e, com os trâmites burocráticos da licença e o atraso dos salários de abril e maio, ele ficou sem condições de se manter sozinho em Brejo Santo, onde não tem parentes nem amigos.

"A licença fica se renovando, e todas as vezes é essa burocracia. Trabalhei um mês e meio e achei que ia receber, mas quando olhei a conta não tinha nada. Aí comecei a ficar preocupado, perdido", conta Rafael.

Ao saber da situação, os estudantes da turma de 1º ano de Edificações realizaram uma rifa, juntaram o valor de R$ 400 e organizaram uma surpresa para presentear o professor. No vídeo gravado pela turma, Rafael se mostra sem jeito ao ler as mensagens escritas pelos adolescentes, e depois, ao receber a caixinha com o presente. "Fiquei travado, espantado mesmo com a atitude", diz.

Respeito ao professor

Rafael lembra casos violentos contra professores em salas de aulas pelo país e diz que, mais do que receber o dinheiro, a homenagem dos estudantes foi o que mais surpreendeu. "A gente vê muito o oposto, aluno querendo enfrentar e bater em professor. Quando aconteceu isso fiquei muito feliz de verdade", declara.

Segundo ele, o alcance do vídeo também foi importante para "tocar pessoas no Brasil que estavam precisando acreditar de novo".

"São alunos como eles que me fazem ainda acreditar na educação do país, acreditar no amor ao próximo, na compaixão de se colocar no lugar do próximo, e acreditar, principalmente, no respeito e amor do aluno para com o professor de sua escola", reforça.

G1 

Voltar
Tenha também o seu site. É grátis!